Face Ads vs Google Adwords

Facebook Ads vs Google Adwords: qual escolher?

O que você verá nesse artigo

O Google Ads, antigo Adwords, junto com o Facebook Ads são duas das maiores plataformas de anúncios PPC (Pay Per Clic), onde milhões de empresas, sejam elas grandes ou pequenas, anunciam todos os dias os mais variados negócios.

 

Tanto uma quanto outra podem gerar um excelente retorno para sua empresa e, muitas vezes, são utilizados ao mesmo tempo para maximizar o potencial de cada negócio. Como ambas possuem estruturas totalmente diferentes de anúncios, apesar de também possuírem características em comum, é possível trabalhar com elas simultaneamente. Mas isso também pode significar que você terá melhores resultados com uma ou outra plataforma.

 

E você como escolher entre o Google Adwords ou Facebook Ads? Qual a melhor ferramenta para o meu negócio? Continue lendo este artigo e descubra:

 

Entendendo como funcionam os Anúncios PPC

 

Se você é novo no ramo de anúncios pay-per-click, pode ficar um pouco perdido ao entrar nas plataformas. Apesar disso, tanto no Facebook quanto no Google Ads, é possível criar alguns anúncios seguindo as dicas que eles mesmos trazem. Para quem é mais experiente, e já está acostumado com as plataformas de anúncios, é possível ser mais arrojado e desfrutar de uma série de segmentações robustas para encontrar o seu público.

 

Continue lendo nosso artigo e entenda as principais diferenças entre o Google Ads e Facebook Ads

fonte: agencyanalytics.com

 

Facebook Ads vs. Google Ads: Qual a diferença?

 

As duas plataformas funcionam como um leilão, onde você dá um lance de quanto quer pagar para que seu anúncio apareça. E toda vez que um anúncio seu recebe um click você é cobrado. Você já está aprendendo e não parece complicado, não é mesmo?

 

Pesquisa Paga vs. Social Paga

 

O primeiro passo para entender a diferença entre eles é entender a diferença entre sua forma de anúncio: pesquisa paga e anúncio social pago.

 

O que é pesquisa paga?

 

Pesquisa paga é quando você anuncia para ter destacado um resultado nos mecanismos de busca (SERP). O Google Adwords é a principal (importante saber que não é a única) ferramenta de anúncio nesse modelo.

 

Pesquisa paga exemplo

 

Com a pesquisa paga, seu anúncio é inserido baseado numa palavra-chave alvo, em vez de uma audiência específica. Mas é relevante saber que você pode – e deve – ajustar as configurações de pesquisa paga para direcionar para algumas segmentações de audiência como localização, por exemplo).

 

Contudo, o Google Ads oferece mais do que pesquisa paga. Tanto que a ideia de mudar o nome de Google Adwords para Google Ads foi englobar todas as opções de anúncios. Com ele você pode anunciar:

 

  • Pesquisa (SERP) do Google
  • Youtube
  • Rede de Display do Google (sites parceiros do Google)
  • Google Maps
  • Rede de aplicativos Google Play

 

Entendendo o “Anúncio Social”

 

Em comparação à pesquisa paga, o Facebook oferece a opção de anúncios nas redes sociais. Atualmente você pode anunciar no Facebook e Instagram. E com as mudanças no algoritmo do Facebook, tem ficado cada vez mais difícil para empresas e marcas atingir bons resultados organicamente (sem a necessidade de anunciar).

 

PS.: Se quiser saber como melhorar o engajamento do seu Instagram, basta clicar aqui

 

E é nesse momento que os anúncios entram em jogo. Com o Facebook Ads você paga para aparecer para potenciais clientes nas redes sociais. No Facebook, além da opção de aparecer na linha do tempo dos usuários, também é possível anunciar:

 

  • Banner na lateral direita
  • Anúncios em vídeos
  • Anúncios em links abertos pelo Instant Articles (Audience Network)
  • Facebook Messenger
  • Feed do Instagram
  • Stories do Instagram

 

Agora que você já entende o básico sobre como funciona cada rede social, vamos ao que interessa:

 

1. Tamanho de cada audiência

 

As duas plataformas trabalham com uma base de audiência gigantesca. No Google, estima-se mais de 3,5 bilhões de pesquisas diariamente, enquanto que o Facebook trabalha com cerca de 1,45 bilhões de usuários navegando na rede social todos os dias.

 

Para você ter uma ideia, só os anúncios no Facebook, a receita de publicidade para mobile representou aproximadamente 91% da receita de publicidade no primeiro trimestre de 2018. Por isso anunciar para quem navega em celular pode ser uma ótima oportunidade pra sua empresa!

 

Com tanta gente fazendo pesquisas e navegando nas redes sociais, é muito provável que seu público-alvo esteja utilizando as duas plataformas. Por isso, comparar apenas o tamanho da base de cada um por si só não irá te ajudar.

 

Algumas perguntas que você pode fazer são:

  • Quem eu quero atingir é realmente ativo nessas plataformas?
  • O meu produto é vendável por anúncios?

 

De nada adianta, por exemplo, o Google gerar essa quantidade de buscas diárias se ninguém pesquisa pelo que você vende.

 

Portanto, a primeira dica que fica é: se o seu serviço ou produto tem uma dificuldade para determinar a intenção de compra, o Facebook é uma opção melhor.|

 

2. Custo e Retorno sobre o investimento (ROI)

 

O custo de investimento de cada plataforma é outro fator importante a ser considerado. Em um benchmark global, a média do custo por clique no Adwords é de $2,69 dólares. Mas lembre-se que isso é apenas uma média e varia muito de acordo com o tipo de negócio

 

A imagem abaixo traz a referência de alguns valores médios do CPC de alguns nichos de negócios.

 

fonte: www.wordstream.com/blog

 

Na comparação de CPC, o Facebook Ads tende a ser mais barato que o Google. E o custo médio do CPC varia não apenas de acordo com o segmento, mas também com o local onde seu anúncio aparece. Um estudo feito pela Adespresso mostrou que um anúncio no feed do Instagram custava o DOBRO de um anúncio no Facebook.

Orçamento de SEO
Agência de Instagram Marketing
Banner Google Ads

 

Como mostramos acima, o CPC no Facebook é mais barato que no Adwords, portanto você deveria ir correndo anunciar nela, certo? ERRADO! Apesar do CPC menor, é preciso levar em consideração que as pessoas que clicam no seu anúncio no Adwords podem estar em um estágio mais avançado dentro da jornada de compra. O Facebook é excelente para criar reconhecimento de marca, alcançar um grande número de pessoas, enquanto o Adwords é mais efetivo para que está próximo do momento de decisão de compra.

 

O custo por clique é apenas parte da equação. Você também deve considerar o Custo por Aquisição (CPA) para determinar quanto é o seu ROI nas campanhas de mídia paga.

 

Esse custo varia de acordo com cada campanha. Ele é muito dependente de quão bem você segmentou seus anúncios e se você consegue boas taxas de conversão. Não deixa uma alta taxa do CPA te assustar e não fazer anúncios pagos por clique.

 

Intenção de compra

 

Quando falamos em intenção de compra, o Adwords costuma entregar melhores resultados que o Facebook. As pessoas costumam procurar pelo que você oferece quando estão prontas para efetuar uma compra?

 

Vou te dar um exemplo:

 

O José teve um problema com o vaso do banheiro dele, que entupiu e está sujando não só o banheiro, mas outros cômodos da casa. Ele então, começa a procurar por uma desentupidora na sua cidade. Aí que entra a principal funcionalidade do Google Adwords, que mostra a sua empresa para vários “Josés” quando eles estão exatamente em um estágio próximo de realizar uma compra.

 

Por outro lado, dificilmente José se lembrará daquela desentupidora que apareceu pra ele no Facebook dois meses atrás.

 

Quando pensamos em leads convertendo rapidamente, próximos de realizar uma compra, o Facebook ads é menos efetivo. Normalmente, as pessoas entram nas redes sociais pra relaxar e socializar, não para comprar. Porém, você não deve esquecer que é uma excelente plataforma para você construir uma audiência, encontrar potenciais leads e também vender seu produto.

 

Se você conseguir trabalhar bem sua marca nas redes sociais, for relevante para as pessoas, utilizar as melhores estratégias de anúncios no Facebook, você irá conseguir bons resultados e as pessoas estarão mais dispostas a consumir sua marca em vez do concorrente. Logo, se você puder construir uma reputação pra sua marca, ser relevante para o seu futuro consumidor, é possível até diminuir o CPA do seu negócio. Nesse cenário, Facebook pode ser a melhor escolha.

 

Opções de Segmentações

 

Nas duas plataformas é possível criar segmentações e fazer retargeting para públicos específicos. E também é possível escolher idade, gênero, localização e renda média, dentre outras opções. Entretanto, quando falamos em opções para segmentar uma campanha de anúncios, o Facebook leva uma grande vantagem.

 

Além das opções mencionadas acima,  o Facebook te permite criar públicos baseados em uma enorme lista de interesses e comportamentos, graças aos milhões de informações cada um dos dois bilhões de usuários compartilham diariamente.

 

Quer fazer um anúncio apenas para quem é pai? É possível. Para quem viaja frequentemente? Também pode. Quer escolher pais de crianças entre 5 a 7 anos que viajam frequentemente, tem uma renda superior a 7 mil reais e são veganos? Acredite, também é possível.

 

Interesse Facebook Ads

Acho que você pegou a ideia. Com o Facebook, você pode ser extremamente específico em suas campanhas. Por isso ela é excelente se você consegue detalhar bem sua persona ou quando o seu mercado de atuação é muito específico.

 

Além das opções de segmentação, o Facebook tem uma ferramenta poderosa, chamada de públicos semelhantes (lookalike audiences) que permite que você anuncie para pessoas que tem um perfil similar a quem já é um cliente seu. Para isso, a plataforma utiliza seu enorme banco de dados para encontrar um público similar dentre os usuários.

 

Formatos de Anúncios

 

Qual plataforma tem os melhores formatos de anúncios? DEPENDE! Sim, depende porque essa pergunta nos leva a um novo questionamento: Qual é o objetivo da sua campanha de anúncios?

 

No Facebook você pode criar campanhas mais criativas, o que o coloca como uma boa opção para campanhas de reconhecimento de marca e fidelização de clientes.

 

Se você utilizar o Adwords, tudo que terá disponível é um pequeno bloco de texto para converter seu potencial cliente junto com milhares de resultados para a mesma busca. Com as extensões de anúncios é possível criar algum texto adicional ou linkar para chamadas e mensagens. Mas, em geral, ficamos limitados ao texto.

 

Já no Facebook, você pode se aproveitar do impacto visual que as campanhas permitem ser utilizadas, variar imagens, texto e formatos para não saturar sua audiência. Vídeos, Carrossel de fotos e Canvas são alguns dos mais utilizados para prender a atenção do público. No caso de Ecommerces, pode ser um grande aliado.

 

Qual plataforma você deve escolher?

 

Para escolher entre uma e outra, o ideal é que você faça alguns questionamentos.

 

Considere seus objetivos: Ele é baseado na premissa de fazer o máximo de vendas o mais rápido possível? Se sim, iniciar com Adwords pode fazer mais sentido. Você possui tempo e quer melhorar a imagem da sua marca, atrair mais pessoas para conhecê-la? Nesse segundo cenário o Facebook te entrega melhores opções.

 

Um segundo questionamento é levar em consideração em qual mercado seu cliente está inserido. Adwords costuma ter ótimas performances tanto para negócios B2B quanto B2C.

Já o Facebook Ads costuma trabalhar melhor quando quem compra de você é um consumidor(B2C) e quando os produtos tem um ticket médio menor – o que facilita o impulso da compra após ver o anúncio algumas vezes na sua linha do tempo. Mesmo assim, é possível encontrar boas oportunidades no Facebook Ads para negócios B2B – especialmente ao trabalhar com remarketing ou lookalike.

 

O público do seu cliente também afeta qual plataforma escolher. Como falamos acima, você precisa descobrir se o público que realmente compra de você está nas redes sociais ou procura regularmente pelo seu produto ou serviço.

 

Normalmente, são públicos mais próximos de realizar uma compra? Esse é um cenário que o Adwords leva vantagem. Mas se você precisar fidelizar e quebrar objeções de compra, o Facebook é quem se destaca.

 

Resumindo um pouco o que falei acima, Adwords é excelente para momentos em que seu público está no Fundo do funil, enquanto que Face Ads vai bem com topo e meio. Por fim, não deixe de levar em consideração o seu nível de conhecimento das plataformas e budget das campanhas. Você conseguirá ter verba suficiente para competir com seus concorrentes para ganhar os clique necessários ou saberá implementar corretamente as segmentações para atingir o melhor público?

Em casos como esses, trabalhar em parceria com uma Agência de Marketing Digital especialista em Links Patrocinados pode trazer mais resultados e menos dor de cabeça. Fale com gente!

 

Traduzido e adaptado de: https://agencyanalytics.com/blog/google-ads-vs-facebook-ads

Leia também

Compartilhe esse post ->

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Deixe seu comentário abaixo

Receba em seu email

as melhores dicas de Marketing Digital para crescer seu negócio